So it shall be written

So it shall be done..........

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Análise-Lord of Light

Vou postar tudo que pude refletir, entender e ligar dentro dessa letra, que é bem complicada. Ainda há certas coisas em aberto e que gostaria de uma discussão, pra se pçoder chegar a uma conclusão.

Então vamos lá.

Existem segredos que você guarda
Existem segredos que você diz para mim sozinho


Primeiramente ele anuncia dois tipos de segredos. Os que a pessoa a qual ele se refere, e os que esta pessoa diz para ele sozinho. Mas há a pergunta inevitavel, quem é esse ELE (mim)? Vou tentarresponder essa pergunta mais adiante .


Não posso alcançar coisas que não consigo ver
Você não enxerga este estranho mundo
da mesma maneira que eu
Não me negue o que eu sou


O eu-lirico diz que não pode alcançar coisas qque não enxerga. Meio obvio, só se ele fosse o Demolidor para alcançar coisas que não enxerga. Mas há um outro sentido, ele não pode compreender coisas que ainda não foram reveladas a ele, coisas que ainda estão escuras para ele.

Se ele pede para não negarem quem ele é, certamente há essa negação. POrque haveria essa negação?


Nada há escondido ainda que você falhe em ver a verdade

A frase ficou meio complicada desse modo . Mas por que este "você" falharia em ver a rdade. POr que ele não a consegue enxergar, o que ficaria relacionado À frase "não posso alcançar coisas que não consigo ver" ou por que ele não a quer ver, ele a nega, relacionando-se À frase "não me negue o que eu sou"?


Estas são coisas que você não pode revelar

Essa primeira estrofe fiou meio enevoada, meio aberta, mas ao final da analise vou tentar liga-la ao resto da letra e tentar compeende-la melhor.

Entramos agorna segunda estrofe. Ela tem um toque de Blood Brothers.

Somos parte do mesmo estranho plano
Porque esta chacina da irmandade dos homens?


Se fazemos parte do mesmo plano sendo todos irmãos, por que nós matamos uns aos outros?

Sacrificio infernal das profundezas
Fogo conduz o trajeto
Montes de corpos enquanto todos queimam


O fogo, aperentemente conduz o trajeto, nós entamos sendo guiados por esse elemento, símbolo do inferno, ao matarmos uns aos oros. Assim pecamos, assim queimamos também.

Vingança é viver no passado
Hora de olhar dentro de um novo milênio


Ora, a própria palavra vingança está relacionada ao passado. Quem se vinga de alguém, se vinga de algo que o esta pessoa a fez no passado. Sempre quando leio esta frase lembro de quando a minha mãe me explicou sobre o IRA, o grupo terrorista irlandês. Ela me explicou o que era e depois disse que a situação ficou complpicada, porque pessoas desse grupo matavam outras pessoas, aí filhos, irmãos, pais, outros familiares, matavam pessoas do IRA para se vingarem. Aí filhos, irmão, pais etc matavam esses caras que mtaram seus familiares e virou, além dos conflitos estritamente politicos, uma guerra emocional, uma constante vingança.

Mas agora, há pouco tempo, entramos num outro milenio, será que não é hora de esquecer tudo que aconteceu há anos e seguir em frente? Esquecer conflitos como esse do IRA, conflitos da Segunda Guerra Mundial (há ainda pessoas dessa epoca, na verdade mais descendentes dessas pessoas que ainda guardam rancor dos inimigos de seus familiares), da Guerra do Golfo, da Guerra entre Israel e Palestina. Seguir em frente, dissolver esse sentimento de vingança.

Caminho espiral que guia através do labirinto
Lá embaixo no submundo
Fogo conduz o trajeto


A primeira frase é bem interessante e toda travbalhada em símbolos. A espiral, como analisei na letra de Face in the Sand, na minha visão significa um caminho em voltas, onde sempre se chega ao ponto de inico. Sempre voltamos ao ponto de partida.

Para uma melhor explicação sbre o que seria tecnicamente um labiurinto, vamos pedir ajuda ao nosso amigo Wikipedia
"Um labirinto é constituído por um conjunto de percursos intrincados criados com a intenção de desorientar quem os percorre.
[...]
Tecnicamente alguns autores diferem Labirintos de Dédalos. Os Labirintos seriam caminhos unidirecionais que após algumas voltas sempre levaria ao centro, enquanto os Dédalos seriam as estruturas que visam confundir com entradas e saídas multiplas. Em inglês estes dois tipos de desenho são definidos pelas palavras "Labyrinth" e "Maze" respectivamente."

Vejam que a palavra usada na letra foi maze. Nos labirintos há uma saída sim, mas é muito dificil de acha-la, por causa de todos aqueles caminhos intrincados.

Bom, Bruce passou essa ideia para a nossa atualidade. Parece que sempre acabamos voltando ao mesmo lugar, cometendo o mesmo erro que os nossos pais cometeram no passado (o que poderiamos ate conectar com a frase da vingança), parece até que o cego está guinado o cego. Ideia presente em muitas musicas do MAIDEN. Mas ao usar a palavra labirinto, creio que Bruce foi otimista, pois assegura que há uma saída, basta a encontrarmos.

Lucifer foi apenas um anjo que se afastou do caminho

Essa frase é interessante e podemos entender parte da letra com ela. Primeiro, o eu-lírico não é Lucifer, já que ele é tratado na terceira pessoa.
Agora, o que será que Bruce quis izer com esse verso? Pra mim ela tem duas "funções". Pode ser um eufemismo, dizendo que Lucifer, que se tornou o Diabo, o símbolo do mal, foi na verdade apenas um anjo que se afstou do caminho.

Mas ao afirmar isso, o eu-lirico também diz que até mesmo os anjos podem se corromper e seguir um caminho errado Quanto mais um humano.

Agora vem o refrão. Ele é complicado e com bastantes simbolos, não creio que os decifrei todos.

Liberte sua alma e deixe-a voar
Dê sua vida para o senhor da luz
Guarde seus segredos e que chova sob mim
Tudo que vejo são misterios


Agora, nesse refrão, eu vou usar parte do que o nosso amigo Adailton refletiu anteriormente.

Ele fala para libertarmos nossa alma e deixá-la voar.Dar nossa vida para o senhor da luz. Nessa hora algumas pessoas, já vi esses casos em certos oruns e no youtube, dizem: Pera aí!!! Não dou minha vida pra ninguém. Ainda mais para esse senhor da luz, que é o diabo. Seus bando de capetas, adoradores do chifrudo!!! Vão rezar para tirar esse demonio do coração!!! Seus demoniacos, satanistas!!!

Não creio que seja bem assim, embora ainda não tenha fchado concerteza o meu conceito sobre essa parte. O Adailton refletiu sobre a palavra Luz e nos mostrou certos aspectos e concepções dessa palavra, alguns opostos, mostoru como ela pode ser vista como bem (como conhecimento, evolução, progresso) mas como muitos viam esse conhecimento como mal.

Ao vermos certos usos dessa palavra, geralmente é vista como bem. PAlém do exemplo do progresso, a Luz é vista como proximidade com Deus. E as trevas um afastamneto de Deus.

Lucifer quer dizer portador da Luz. Me parece uma categoria inferior essa em relação a Senhor da Luz.

Acho que posso dizer que Lucifer foi o Senhor da Luz, mas ao desviar de seu caminho perdeu esse posto, ou saiu dessa categoria, que vai além dele, esta acima dele.
Senhor da Luz seria aquele que te mostra a verdade, que ilumina aquilo que voce não consegue ver. Que está no caminho da evolução, do conhecimento. Que é o bem. Que te ajuda a enfrentar o sentimento de vingança.

Agora temos a segunda parte do refrão

Guarde seus segredos e que chova sob mim
Tudo que vejo são misterios


Bom, todos temos segredos. Todos cometemos pecados. Todos temos coisas que queremos guardar só para nós mesmos. A chuva apaga o fogo, elemento que refleti anetriormente nessa letra, na frase "o fogo conduz o trajeto", assim ele estaria ligado ao inferno, ao mal. Ao pedir para que guarde os segredos e que chova sobre ele, acho que significa uma oportunidade dese libertar de seus pecados e apagar o fogo, se perdoar, dar uma nova chance a si, ir em frente. Mas esse verso ainda esta nebuloso para mim, gostaria de uma discussão acerca dele.

Bruce nume entrevista sobre as 5 musicas que mais gosta do AMOLAD ( todas as 5 tiveram a letra escrita por ele), ao comentar sobre essa musica, diz que não acredita na concepção de Deus e Diabo que estão presente nas religiões cristas. Não acredita em alguém que fica olhando lá de cima, te vigiando e punindo. Observando que não são minhas palavras, são as dele. Até gostaria de achar essa entrevista, mas não consegui, para poder colocar exatamente as palavras dele.
Essa idéia dele, essa visão dele explica o último verso do refrão.

Vejam que ao explicar o que seria o Senhor da Luz, ao ditar suas caracteristicas, evitei falar que o Senhor da Luz seja Deus, ou algo do tipo. O Senhor da Luz como disse, seria alguem que te guia ao bem, ao desenvolvimento, conhecimento. Mas quem seria ele? Seria Deus? Seria o Buda? Jesus? Seria a Madre Teresa? Seria nós mesmos, nossa consciencia?

Bruce afirma que o que ve são apenas misterios. Ninguém sabe ao certo. Bruce não acredita na visão cristã de Deus. Outras pessoas acreditam. Eu mesmo me digo catolico, mas tenho uma interpretação de como seria Deus um pouco divergente da interpretação católica (acho até que que tenho uma interpretação da visão catolica diferente de outros catolicos). Mas tudo isso é um grande misterio.

Não somos dignos de seus negros
e chamuscantes olhos
Nós reunimos demôniosno espelho todos os dias
A ponte da escuridão lança sua sombra sobre nós
E todos os nossos pecados damos a você neste dia


O eu-lírico diz não ser digno dos negros e chamuscados olhos de alguém. Quem seria esse alguém. Esses versos ficaram meio em aberto para mim, mas ao decorrer da letra poderiamos conceber até que seria o proprio Lucifer, quando já em forma do Diabo.

Ele diz reunir demonios no espelho. Bom, o espelho mostra o reflexo da pessoa, ou seja ao dizer isso, acaba dizendo que ele e os outros com quem ele reune os demonios, são esses proprios demonios. Isso talvez seja explicado melhor na proxima estrofe.

Ele diz dar todos os pecados deles para esse alguem, o cara dos negros e chamuscantes olhos. Acho que esse é um dos maiores motivos para achar que ele seria o proprio Diabo. Será?

Os outros esperam a vez deles
A vida deles foi destinada a durar
Use a sua vida sabiamente enquanto a luz se apaga rapidamente
Liberte sua alma e a deixe voar
A minha foi presa, eu nem pude tentar
O tempo retrocede novamente para punir todos


Os outros esperam porque suas vidas foram destinadas a durar, então ele, o eu-lírico, e os seus "semelhantes" não tiveram, assim podemos presumir que eles estão mortos, ainda quando ele fala que sua alma foi presa e nem pode tentar (usar sua vida sabiamente). Acho que o fato deles estarem mortos, e anteriormente ser dito que todos queimam, todos pecam, é mais uma evidencia de que o dono dos olhos negros é o Diabo ou algo do genero.

Depois ele dá um conselho para os que ainda estão vivos e tem chance ainda. Ele diz para eles, ou melhor nós, que ainda estamos vivos, libertarmos nossa alma e deixa-las voar. Essa expressão já foi analisada anteriormente.

O tempo retrocede novamente para punir todos

Bem, essa é certamente uma das frases mais intrigantes da musicas. Mesmo porque parece até um paradoxo o fato do tempo retroceder. A fisica moderna até explica que isso seria possivel, viajar no tempo. Não sei como exatamente, mas não é essa a questão.

Pelo menos na nossa realidade pratica o tempo funciona de forma linear. O que será que ele quis dizer com o tempo retrocede, e pra que ele disse isso?
Tenho que admitir que essa frase ficou em aberto para mim também, não tenho uma opinião concreta, uma interpretação muito sólida. Mas acho legal, primeiramente, observar que o eu-lirico estava dando um conselho aos que ainda estão vivos. Para libertar a alma e deixá-la voar. E ainda disse que não conseguiu fazer isso, pois sua alma foi capturada, o que eu entendo, que ele morreu, antes que soubesse disso, antes que pudesse deixar sua alma voar, ou seja, voltando a expressão libertar a alma e deixa-la voar, ele não fez as coisas boas, não libertou realmente a alma, se livrou de preconceitos, dos pecados, não a entregou ao Senhor da Luz.

Talvez, essa frase possa significar, que o que fizemos volta a nos de alguma forma, seja no purrgatorio, ou aqui msm naa Terra. Se fizemos coisas erradas elas vão voltar a nos e podemos ir para o Inferno, ou algo do genero variando de crença pra crença.
Essa interpretação poderia ser mais uma evidencia sobre a identidade do senhor de olhos negros.

om, agora entro na última estrofe da letra.

Fomos expulsos pela mão sangrenta de nosso pai
Somos forasteiros nesta solitária terra prometida
Somos as sombras do fantasma profano
Nosso mundo de pesadelos é o único em que confiamos


Bom, eles, considerando que estão mortos, pecaram, estão no Inferno ou algo do genero, eles foram expulsos pela mão sangrenta do pai. Quem seria esse pai? Seria Deus? Seria o Senhor da Luz?

Que terra prometida seria esta? Seria o Inferno? Meio dificil de acreditar que o Inferno é uma Terra Prometidamenos que eles tenham sido enganados em vida, ou seja uma ironia.

"Somos as sombras do fantasma profano" WTF?????
Como assim sombra do fantasma profano? Sombra seria uma projeção, algo que esta relacionado. Em Out of Shadows, a sombra era a projeção das pessoas sobre o mundo, o que elas faziam em vida. Quem seria esse fantasma profano? O "espirito" das pessoas profanas, pecadoras, más? Realmente não tenho nada definido sobe isso.

Onde quer que seja essa terra deles, realmente o tgermo terra prometida parece ser uma ironia, pois na ultima frase ele diz "mundo de pesadelos".

Bom, essa estrofe realmente ficou bem em aberto para mim, como puderam perceber. Acho que dá para debater bastante sobre essa estrofe e dependendo do que se entender nela, o resto da minha analise pode estar bem comprometido.

Então, agora concluindo a análise. A letra me pareceum conselho de um cara que fez coisas erradas em vida, morreu e depois viu que não deveria ter feito certas coisas. E ele dá conselho aos que ainda estão vivos. Aconselha a tentar melhorar, tentar buscar o conhecimento, buscar o bem, tentar não cometer os mesmos erros que nossos pais, tentar nso livrar de um sentimento de vingança, seguir em frente, melhorar o jmundo, tentar parar de matarmos uns aos outros. Conselhos de quem não fez isso, mas agora, depois que morreu, depois que o tempo retrocedeu para puni-lo, ele ve o quanto era importante ter feito isso. É um certo aviso, aquela velha ideia de que nossas ações serão julgadas.

E outra coisa importante é a frase "All I see are misteries", porque não importa a crença, a religião que você tem, o importante é buscar aquelas coisas acima, o bem, o conhecimento, melhorar etc. Seja buscando proximidade e conformidade com Deus, com Jesus, com Buda, com sua própria consciencia, porque independentemente de qual seja a verdade no dinal, enquanto misterio, todos eles são Senhores da Luz, depende em qual deles vc acredita. E (agora na minha visão) o que vai ser julgado no fim, é se vc foi bom, se vc buscou aquilo citado anteriormente. Eu acredito em Deus, mas não acho que Deus te punirá por não acreditar nele, ele te punirá se vc foi uma pessoa ruim para o mundo.

Bom, acho que é essa a mensagem da letra e desse álbum como um todo.

Give your Life to the Lord of Light

UP THE IRONS!!!!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

IRON MAIDEN Virus X Blaise Bailey Finnegan III

Não, eu não escrevi errado o nome. Eu sei que o nome do ex-vocalista do MAIDEN é Blayze Bayley, mas há uma faixa de uma banda chamada Godspped You! Black Emperor, do EP Slow Riot for New Zerø Kanada, de 1999, chamada Blaise Bailey Finnegan III.

Essa faixa tem uma musica, mas não tem bem uma canção e sim uma entrevista. Uma Voxpop, Voice of People, é um tipo de entrevista feita com pessoas comuns da sociedade.

Parece que nessa entrevista, o entrevistado é um cara chamado Finnegan e ele realmente mete o pau no Governo dos Estados Unidos, em todo ele, no Sistema Juridico principalmente. E ele diz que é isso que ele expressa em seu poema. E vai dizendo que acabou de sair do tribunal porque tinha que pagar uma multa de velocidade, e afrontou o juiz dizendo que ele ia pagar os 25 dolares, mas que não ia ficar ouvindo o juiz falar durante uma hora. Disse mais algumas coisas virou as costas e vazou.

Depois ele continua falando, acha que nada vai melhorar etc.

Aí o entrevistador pede para ele declamar o seu poema. Ele hesita, mas depois diz: Bom, não vejo porque não. E mandar ver. Aí temos uma pequena surpresinha.

Parte 1

Parte 2

Vejam o trecho em que ele recita o seu poema:

[Would you mind reciting your poem for us?]

Not at all, I don't see why I sh. . ., I don't see why I couldn't.

There's an evil virus that's

threatening mankind.

It's not state of the art,

It's a serious state of the mind.

The muggers, the backstabbers,

The two faced elite,

A menace to society, a social disease.

To brainwash the mind is

a social disorder.

The cynics, the apathy

one-up-manship order.

Watching beginnings of social decay,

Gloating and sneering at life's disarray.

Eating away at your own self

esteem,

Pouncing on every word that

you might be saying.

To attack someone's mind is

a social disorder.

The constitution, the government,

Martial law order.

Superficially smiling a shake

of the hand,

As soon as your back is turned

treason is planned.

When every good thing's laid to

rest by the governments hate,

By the constitution and their lies,

And every time you think you're safe

and when you go to turn away,

You know they're sharpening

all their knives.

All in your mind

All in your head

try to relate it.

All in your mind

All in your head

try to escape it.

Without a conscience they destroy,

And that's a thing that they enjoy.

They're a sickness that's in all

of our minds.

They want to sink the ship and leave.

The way they laugh at you and me

you know it happens all the time.

But it only happens in your mind.

The rats in the cellar

you know who you are. . .

or do you?

Watching beginnings of social decay. . .

Vejam a letra de Virus agora:

There's an evil virus that's threatening mankind

Not state of the art, a serious state of the mind

The muggers, the backstabbers, the two faced elite

A menace to society, a social disease

Rape of the mind is a social disorder

The cynics, the apathy one-upmanship order

Watching beginnings of social decay

Gloating or sneering at life's disarray

Eating away at your own self esteem

Pouncing on every word that you might be saying

Rape of the mind is a social disorder

The cynics, the apathy one-upmanship order

Superficially smiling a shake of the hand

As soon as the back is turned treachery is planned

Rape of the mind is a social disorder

The cynics, the apathy one-upmanship order

Watching beginnings of social decay

Gloating or sneering... at life's disarray

When every good thing's laid to waste

By all the jealousy and hate

By all the acid wit and rapier lies

And every time you think you're safe

And when you go to turn away

You know they're sharpening all their paper knives

All in your mind

All in your head

Try to relate it

All in your mind

All in your head

Try to escape it

Without a conscience they destroy

And that's a thing that they enjoy

They're a sickness that's in all our minds

They want to sink the ship and leave

The way they laugh at you and me

You know it happens all the time

All in your mind

All in your head

Try to relate it

All in your mind

All in your head

Try to escape it

The rats in the cellar you know who you are....

Or do you?

Watching beginnings of social decay....


Coincidencia não é eehueue.

Bom, quem sera que copiou quem.

O album é de 99, mas a entrevista pode ter sido de antes.

Será que o MAIDEN ouviu essa entrevista e colocou o poema do cara na musica Virus? Ou sera que esse cara é um charlatão que ouviu a letra fantastica de Virus curtiu muito, e acabou recitando-a como se fosse dele, aproveitando que ele estava metendo o pau no Governo?

Temos que ver uma coisa (favoraveis ao MAIDEN), ele recitou muito rapidamente, seria ninguem declama um poema dessa maneira. Achei muito estranho o modo como ele o fez. Ele nem respirou! uhauhauhauhuah

Agora o grande ponto desfavoravel para o MAIDEN, o poema do cara tem mais coisas que o do MAIDEN, porque o cara acresentaria coisas e mudaria outras da letra do MAIDEN?

Bom, no site oficial da banda Godspeed You!Black Emperor eles explicam a historia, eu acho.

Lá diz que o monólogo é uma entrevista com Blaise Bailey o terceiro.

Ai eles colocam a entrevista, e ao final dela há uma nota dizendo que o poema que ele diz ser dele é na verdade a letra da musica Virus do MAIDEN escrita pelo Blaze Bayley. E ainda fala que o cara da entrevista não é o Blaze vocalista do MAIDEN.

O cara entrevistado se autodenominou Blaise Bailey the third, então acho que ele é um fã americano de IRON, revoltado com o governo dos EUA e ao fazer essa entrevista sob o nome de Blaise Bailey III recitou a letra de Virus.

Será um fã de IRON tentado espalhar sua mensagem?



UP THE IRONS!!!



domingo, 6 de março de 2011

The Final Frontier World Tour












Pessoal, hoje eu vou falar um pouco sobre a nova turnê do MAIDEN, a turnê do álbum The Final Frontier.

A Turnê começou em Moscou no dia 11/02/2011. Cacete, foi um puta dum show, que mostrou que o MAIDEN está vindo para destruir mesmo. Continuam agitados e mais energéticos ainda, tocando demais como sempre. O show de Moscou foi um show perfeito, o único que eu vi inteiro até agora. Vi apenas uns pedaços dos outros shows da turnê.

O set-list foi:

Satellite 15...The Final Frontier
El Dorado
2 Minutes To Midnight
Coming Home
Dance Of Death
The Trooper
The Wicker Man
Blood Brothers
When The Wild Wind Blows
The Evil That Men Do
The Talisman
Fear Of The Dark
Iron Maiden

ENCORE

The Number Of The Beast
Hallowed Be Thy Name
Running Free


Euu vou cometar principalmente o show de Moscou que foi o único que eu vi inteiro. Os pedaços dos outros shows que eu vi não mostraram muita diferença em termos de qualidade, o que todos jáa esperavam, visto que o MAIDEN é a banda mais constante e melhor ao vivo. Mas eu posso comentar alguns detalhes particulares de outros shows.

O palco está muito legal, parecendo um pouco até um interior de uma nave, com umas torres legais, o palco é grande. O jogo de luzes está muito bom também.

A abertura com Satellite 15...The Final Frontier ficou muito, MUITO legal. O palco fica todo escuro e quando começa a primeira parte da musica fica passando um video no telão, bem no estilo do clipe que foi lançado para a segunda parte da musica. Pode até vir ser a primeira do clipe, não sei, mas acho que sim. Essa primeira parte é em playback, mas assim que acaba e começa a parte mais Hard Rock da música os caras entram com tudo.

El Dorado ficou muito foda, assim como eu disse aqui durante a primeira parte dessa turne, nos EUA, no final do ano passado. Mais pesada e o Bruce canta essa musica melhor ao vivo, na minha opinião, ele parece ter uma maior ligação com a musica e canta muito a vontade, no refrão pondo as notas lá no alto.




Coming Home ficou muit bem ao vivo
Um dos pontos altos dos shows é ver o Bruce cantar com o pedestal novamente, nostalgia pura.
Queria ver como o Bruce ia cantar The Talisman, já ouvi dizer que ele não cantaria tão bem ao viovo quanto em estudio, mas pô ele destruiu, ao vivo não perdeu em nada para o estúdio. Em algumas partes dava para notar um certo esforço, mas ele cantou perfeitamente, atingindo as notas bem altas e as mantendo durante a música toda.

Dance of Death não é preciso comentar muito, os caras tocaram ela com perfeição. é muito emocionante ao vivo. A qualidade é a mesma de quando a tocaram em 2003/2004. No comecinho eles tiveram uma confusãosinha, mas nada demais.

The Trooper, cada vez que eu ouço ela ao vivo, mais eu prefiro ela ao vivo do que em estúdio. Bruce canta demais essa música, sem falar no tesão que é ver Janick e Adrian solando juntos e ainda atrasando (a meu ver propositalmente) em uma paarte do solo para simular o delay do Adrian em estudio. Porém, nesse show o Bruce errou a letra, nada demais, nada que fizesse desvalorizar a execução da música. Ele cantou o 2° refrão duas vezes, não cantando o 3°.

Em The Wickerman Adrian começou antes do Bruce terminar de tirar a roupa de soldado que usou em The Trooper, ele resmundou e quando foi cantar, cantou os dois primeiros versos em um tom sarcastico, nada a ver com a melodia da musica e mudou umpouco os versos, que ficaram mais ou menos assim:
"Hand of fate is moving and the finger points to you! He may be fucking half blind and needs spectacles too!"
Ele apontou para o Gers, mas acho que não para acusá-lo, mesmo porque quem sempre começa essa música é o Adrian. No fim Bruce riu, Janick riu e até o Dave deu uma boa risada.


When the Wild Wind Blows também ficou bem emocionante, todas as passagens de tempos melódicos executadas com perfeição, ficou muito boa mesmo, tão boa quanto em estudio. Ouvir e vê-los tocando em carne e osso aqui no Brasil vai ser demais, muito emocionante.

The Talisman foi tocada com uma perfeição assuatdora. Ouvi dizer que o Bruce não tava mais cantando tão bem, que ao vivo não ia cantar The Talisman como se deve. Mas, ele calou a boca de todos em Moscou. Cantou demais, tão bem quanto em estudio, colocou as notas lá no topo e as manteve. Em alguns trechos (uns 2) deu pra notar um certo esforço, o que é natural numa música como essa no meio dum set-list puxadinho.

Running Free como sempre muito bem tocada. Bruce levantou o astral da platéia de um modo que só ele consegue, conversou, agitou, pediu pra gritarem e como se não bastasse, colocou um chapéu típico russo("ushanka") e começou a dançar uma dança folclorica eslava ("prisiadka"). O pessoal em Moscou foi à loucura!!!

O resto das músicas dispensa muitos comentários, pois são músicas que eles já tocaram muitas vezes e a qualidade se manteve a mesma, ou seja, lá no alto. Claro que eles mudaram um pouco os solos, Nicko acrescentou algumas "viradas", mas eles sempre mudam um pouquinho as coisas.


Gostaria de ressaltar também que o Nicko está tocando pra caramba, tocando demais mesmo!!! Hallowed be thy Name, por exemplo, está bem mais "turbinada". Bem melhor, na minha opinião, do que com o Clive. Ele também destruiu em The Talisman, uma musica meio complicada na batera. The Trooper cada vez mais rápida. Nicko está com fogo! hehehehe.

O Eddie está bem maluco, muito legal. é o mesmo da primeira parte da turne, nos EUA.

Acho que não há mais nada a comentar, se alguém quiser comentar algo fique a vontade!!!


Agora vamos esperar para ver essse espetáculo aqui, frente a frente com eles. Isso vai ser de arrepiar. De novo!!!


OBS: As fotos foram pegadas do site http://www.ironmaidenbrasil.com/


UP THE IRONS!!!!!!!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Paul Di'Anno, Steve Harris, Hitler

Pessoal que lê o meu blog, me perdoem pelo longo tempo sem nenhuma postagem. Ferias, Vestibular(Fuvest), ansiedade. Desculpas para eu não postar nada. Agora que eu passei, sim USP São Francisco me aguarda, vou continuar as minhas postagens.

Para quem é antenado em MAIDEN, tá sempre vendo noticias, entrevistas, ao ler o titulo do tópico com certeza lembrou de um video de 2009, em Paul em uma entrevista chama Steve Harris de Hitler. Sim, o video é velho, mas sempre quis opinar sobre ele, falar algumas coisas, levantar algumas questões, que até mesmo os jornalistas ali presentes deveriam ter levantado.

O reportere fez a mesma pergunta sobre a síada de Di Anno do IRON. Po, uma coisa é verdade, essa pergunta já edncheu o saco, principalmente dele. Cliche pra caramba e todo mundo sabe o porquê da saída dele. O engraçado é que ele nunca dá a mesma resposta. Já vi inúmeras.
Mas vamos ao que interessa, Paul Di'Anno ao ouvir a pergunta disse que não sabe como as pessoas tiram essas merdas, não teve nada a ver com Drogas ou coisas do tipo. Ele saiu porque o IRON estava se tornando uma máquina de ganhar dinheiro e ele não queria isso.
Bom, agora começa a ficar interessante. Ele disse que escreveu umas 20 músicas, melhores que as de Steve, mas apenas 1 entrou, que foi a Killers (apesar dele ter dito isso, mais musicas creditadas a ele entraram tanto no álbum Killers, quanto no IRON MAIDEN, Another Life, Sanctuary, Reember Tomorrow e Running Free) e Di'Anno apenas escreveu a letra dessa música.

Agora eu levantaria uma pergunta para o Paul: Bom, se você escreveu umas 20 músicas melhores do que Steve cadê essas músicas em sua carreira solo?

O que ele iria dizer, sendo que ele lançou álbuns chamados Beyond the MAIDEN, The MAIDEN Years- The Classics e IRON MAIDEN Days and Evil Nights? Se ele escreve muitas músicas melhores que Stece porque ele não usa essas músicas em sua carreira solo e para de viver na sombra do MAIDEN?
Ele poderia falar que suas músicas não são aceitas pelo público que pressiona ele a viver das musicas que fez com o MAIDEN. Mas, isso seria uma mentira, pois temos o Blaze como exemplo e nesse mesmo video Paul diz que "don't give a shit" pra dinheiro, ele apenas toca para diversão, sendo assim qualquer argument5o que ele usasse seria inválido.

Mas, o jornalista fez uma pergunta clichê, que já encheu o saco, e depois poderia ter tentado encurralar o Paul com uma pergunta mais inteligente e ousada, mas com certeza faltou peito pra ele fazer isso.

domingo, 12 de dezembro de 2010

A imagem de The Trooper

Estava eu, pesquisando sobre Cross- Eyed Mary(do Jehtro Tull), para ver se ele já foi tocada ao vivo, ou não (não achei nada, mas me disseram que há boatos de que eles já a tocaram no final da turne do Piece of Mind). Nessa minha pesquisa entrei no site www.IRONMAIDENCOMMENTARY.com e entrei no single de The Trooper, single que contem o cover que o MAIDEN fez de Cross- Eyed Mary, para assim ler sobre essa musica relacionada ao MAIDEN e ver swe ele já a tocaram ao vivo. Ao entrar no single de The Trooper e depois de ler sobre Cross-Eyed Mary, me deparo com esta imagem:


















Essa, pelo que o site diz é uma bandeira dos Confederados, os estados sulistas que lutaram contra o Norte na Guerra de Secessão Norte Americana. Sei lá, mas pelos dizeres da bandeira não creio que seja uma bandeira dos Confederados e sim uma bandeira pós guerra de Secessão, pois nela diz que o Sul se erguirá novamente, então ao meu ver para isso ser dito o Sul deve ter caíso antes, ou seja só poderia ser após a Guerra de Secessão. E a bandeira dos Confederados mesmo não é assim. Na verdade é quase igual, só não tem a parte central, a ceveira e o circulo que a envolve, tem apenas a bandeira vermelha e o "X" azul com estrelas dentro.


Bom, mas o que eu chamo a atenção é a caveira no centgro. Compare- a com a capa o single The Trooper:




E ai? Alguma semelhança?

A semelhança é gigante, a posição dos braços e das pernas, os olhos, numa mão a espada e na outra a bandeira ( no caso da bandeira sulista a espeda, que esta quebrada, e a bandeira estão em braços opostos em relaçao À capa de The Trooper), a roupa, que está rasgada no ombro direito das respectivas caveiras, a mochila, o fogo ao fundo da imagem, a morte (em The Trooper no lado direito da imagem, esquerdo de EDDIE, e na bandeira sulista no lado esquerdo da imagem), o canhão.
Val apena lembrar também que a Inglaterra chegou a lutar ao lado da Confederação Sulista na Guerra de Secessão.

Coincidencia, ou Derek Riggs se inspirou nessa imagem?
Bom, eu DUVIDO que seja coincidência!

UP THE IRONS!!!

domingo, 5 de dezembro de 2010

Anáslise de Out of Shdows

Essa análise eu fiz em parceria com o Guilherme, ex-dono da comunidade "IRON MAIDEN Analysis" (que agora pertence a mim).
Fiz algumas mudanças na estrutura e acrescentei algumas coisas. Agora ela tá do jeito que eu gosto e que eu acho mais facil de assimilar, compreender.
Então vamos nessa:

(A primeira estrofe representa o nascimento)
Segure uma auréola em volta do mundo
Dourado é o dia)
Príncipes do universo
O seu fardo é o caminho
Então não haverá melhor hora
Quem irá nascer hoje?

A auréola e o dourado representam a vida (a luz), algo especial acontecendo.
Os "principes do universo" são os recém chegados aqui
O fardo significa uma tarefa de certo modo sofrível, um dever, o fardo significa a vida que é o que terão que percorrer e suportar
Quem está por vir hoje? O que esse novo ser traz consigo? O que ele fará?

Uma criança cigana na alvorada
Um rei por um dia


Uma criança na alvorada é aquela criança que acabou de nascer, visto que o sol é a vida, o alvorecer é o comecinho dela e ela não sabe do seu futuro, mas junto de sua família cria-se muitas expectativas sobre ela, por isso chamada de cigano, pois será um nômade percorrendo a vida prevendo e mudando seu futuro. E por um tempo a "nova vida" será o centro das atenções, todos irão servi-la, "Um rei por um dia".

(O refrão representa a vida em si)
Fora das sombras e dentro do sol
Sonhos do passado enquanto velhos caminhos são feitos
Oh, existe a beleza e certamente que existe a dor
Mas devemos tolerar isso, para vivermos novamente


As sombras são nossos atos, o que imprimimos no mundo, as coisas mundanas e materiais apenas. e o sol é a vida, estamos dentro da luz do sol que nos dá a vida. Pense: a luz do Sol(vida) atinge você. Isso resulta numa sombra sua(seus atos, atos mundanos e materiais)
Muitas das expectativas são quebradas, e no fim ele segue o mesmo velho caminho de todos
A vida tem dois lados,nada é só felicidade e nem apenas dor e sofrimento. Na vida há as duas coisas. Mas temos que relevá-la para quem sabe depois, termos uma outra chance há até mesmo uma abertura para o chamado “carma”.

(A ultima estrofe representa o final da vida)
Sonho empoeirado sob a luz do dia que se esvaneia
Luzes trêmulas nas
Nada novo, sua vida está a deriva
Que propósito tem isto tudo?
Olhos são fechados e a morte está chamando


Os velhos sonho (sonhos empoeirados)s não realizados são esquecidos, a luz trêmula é uma luz fraca. A luz simboliza a vida, como já foi dito, então essa luz fraca e tremula simboliza a vida frágil quase apagando, uma vida pronta para acabar, ou partir(depende do que você pensa sobre isso).A luz do dia não é mais como a forte luz dourada de antes, e está se apagando
No final, aquela pessoa que veio ao mundo repleta de esperanças... foi apenas mais uma.

Estendendo suas mãos
Clame para a luz estelar te circundar

Diante da morte, a única esperança que resta, é a de receber uma nova luz, um novo recomeço.
(O verso final é o ponto central da metáfora)
Um homem que não emite sombra não possui alma

Para emitir sombra, precisamos receber luz, e como as sombras são nossas ações (o que imprimimos no mundo) em vida... Um homem sem sombra (sem ação) sobre o mundo, que passa por essa vida sem realizar nada, sem mudar nada... Viveu apenas sob a luz do sol, fora das sombras, ou seja, fora de qualquer atitude significativa... É um homem sem alma.

O que uma professora de canto lírico diria sobre vocalistas de Heavy Metal?


Bom, essa pergunta foi feita por um dos alunos de uma professora de canto lírico chamada Claudia Friedlander. Mandaram a ela 5 músicas cantadas por 5 grandes vocalistas de Metal: The Number of the Beast- IRON MAIDEN - Bruce Dickinson; Falling Off the Edge of the World- Black Sabaath- Ronnie James Dio; War Pigs- Black Sabaath- Ozzy Osbourne; Gypsy-Mercyful Fate-King Diamond; Dreamer Reciever-Judas Priest-Rob Halford.

Tal materia foi publicada pelo site Invisible Orange e traduzido pelo excelente site Imprensa Rocker. O link da matéria traduzida vai logo aqui:

http://imprensarocker.wordpress.com/2010/10/26/o-que-uma-professora-de-canto-lirico-diria-sobre-vocalistas-de-heavy-metal/

Eu não poderia de deixar de comentar uma materia tão boa como essa.

A mulher em sua analise deixou bem claro que o Bruce é melhor vocvalista, desses analisados. Ela analisou a parte tecnica dos caras, mas não deixou de lado a interpretação deles, principalmente do Bruce Dickinson. Agora todos nós temos algo em que se basear para defender que Bruce é o melhor vocalista de Metal, podemos falar com uma maior segurança (eu digo sem duvida nenhuma).

Cara o mdod como ela descreveu a perfomance do Bruce em The Number foi muito legal. E olha que The Number não é a música a qual apresnata a maior tecnica vocal de Bruce (embora apresente bastante).

Muito boa matéria. Vale conferir (mais imperdivel ainda é o comentario que ela fez sobre o Ozzy, heheheheh).

UP THE IRONS!!!